03 19 EVANGELHO Mt 1, 16.18-21.24a«José fez como lhe ordenara o Anjo do Senhor»

EVANGELHO Mt 1, 16.18-21.24a
«José fez como lhe ordenara o Anjo do Senhor»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Jacob gerou José, esposo de Maria,
da qual nasceu Jesus, chamado Cristo.
O nascimento de Jesus deu-se do seguinte modo:
Maria, sua Mãe, noiva de José,
antes de terem vivido em comum,
encontrara-se grávida por virtude do Espírito Santo.
Mas José, seu esposo,
que era justo e não queria difamá-la,
resolveu repudiá-la em segredo.
Tinha ele assim pensado,
quando lhe apareceu num sonho o Anjo do Senhor,
que lhe disse:
«José, filho de David,
não temas receber Maria, tua esposa,
pois o que nela se gerou é fruto do Espírito Santo.
Ela dará à luz um filho
e tu pôr-Lhe-ás o nome de Jesus,
porque Ele salvará o povo dos seus pecados».
Quando despertou do sono,
José fez como lhe ordenara o Anjo do Senhor.
Palavra da salvação.

INTRODUÇÃO 

São José, modelo de humildade e fé, inspira cada um de nós na nossa peregrinação 

Seremos devotos de São José, confiando na providência divina e buscando sempre a vontade de Deus em nossas vidas, seguindo o exemplo de humildade e fidelidade do patrono da Igreja Universal.

Seremos seus devotos  confiando  na providência divina e a buscar a vontade de Deus.

PALAVRA 

As leituras de 2 Samuel 7, Salmo 88 (89) e Mateus 1, 16-21, 24 destacam a importância de São José na história da salvação.vA promessa de Deus a Davi em 2 Samuel 7 rela ciona-se com São José, pois ele é um descendente real de Davi.
Na leitura de 2 Samuel 7, vemos a promessa de Deus a Davi sobre um reino eterno por meio de sua descendência. Isso ecoa na vida de São José, que foi escolhido para ser o pai terreno de Jesus, o cumprimento dessa promessa, estabelecendo um elo entre o Antigo e o Novo Testamento.A descendência de David origina Jesus. José, descendente real, desempenha papel vital na realização das profecias e proteção da Sagrada Família.

Em 2 Samuel 7, Deus promete a Davi uma descendência real eterna. Essa promessa se cumpre em Jesus, descendente de Davi por meio de São José. Assim, José desempenha um papel crucial na realização das promessas divinas de salvação.

O Salmo 88 (89) fala sobre a fidelidade de Deus à sua aliança, prometendo estabilidade e bênçãos para a descendência do rei Davi. Isso se relaciona com São José, que, como descendente de Davi, foi escolhido por Deus para ser o pai adotivo de Jesus, o Messias, garantindo a continuidade dessa promessa divina.

O Salmo 88 (89) destaca a fidelidade de Deus à Sua aliança com a descendência de Davi, o que se relaciona com São José, um descendente de Davi e figura importante na história da salvação como pai adotivo de Jesus.

O Salmo 88 (89) destaca a fidelidade de Deus à Sua aliança com a descendência de Davi, o que se relaciona com São José, um descendente de Davi e figura importante na história da salvação como pai adotivo de Jesus.

São Paulo fala sobre a fé de Abraão e sua descendência, relacionando-a com a fé de São José ao confiar na promessa divina sobre o nascimento de Jesus.

S. Paulo 4a narra a aceitação de São José do papel de pai adotivo de Jesus, obedecendo à vontade de Deus e protegendo a Sagrada Família.

O trecho de Mateus 1, 16-21, 24a apresenta São José como um exemplo de obediência à vontade de Deus. Ao descobrir que Maria estava grávida pelo Espírito Santo, ele enfrentou um momento de grande perplexidade. No entanto, ao ser visitado por um anjo em sonho, José acolheu a mensagem divina com fé e coragem, assumindo o papel de pai adotivo de Jesus e protegendo a Sagrada Família. Sua aceitação demonstra confiança na providência de Deus e submissão à Sua vontade, destacando-o como modelo de virtude e humildade para todos os cristãos.

Imitemos São José em sua humildade, seu amor incondicional a Maria e Jesus, sua obediência à vontade de Deus, sua paciência diante das adversidades, sua proteção e cuidado pela família, sua vida de trabalho e serviço silencioso, e sua confiança absoluta na providência divina. São José, rogai por nós!”

LEITURA I 2 Sam 7, 4-5a.12-14a.16
«O Senhor Deus Lhe dará o trono de seu pai David» (Lc 2, 32)

Leitura do Segundo Livro de Samuel
Naqueles dias,
o Senhor falou a Natã, dizendo:
«Vai dizer ao meu servo David:
Assim fala o Senhor:
Quando chegares ao termo dos teus dias
e fores repousar com os teus pais,
estabelecerei em teu lugar um descendente que nascerá de ti
e consolidarei a tua realeza.
Ele construirá um palácio ao meu nome
e Eu consolidarei para sempre o seu trono real.
Serei para ele um pai e Ele será para Mim um filho.

A tua casa e o teu reino
permanecerão diante de Mim eternamente
e o teu trono será firme para sempre».
Palavra do Senhor.

SALMO RESPONSORIAL Salmo 88 (89), 2-3.4-5.27 e 29 (R. 37)
Refrão: A sua descendência permanecerá eternamente.

Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor
e para sempre proclamarei a sua fidelidade.
Vós dissestes:
«A bondade está estabelecida para sempre»,
no céu permanece firme a vossa fidelidade.

Concluí uma aliança com o meu eleito,
fiz um juramento a David meu servo:
Conservarei a tua descendência para sempre,
estabelecerei o teu trono por todas as gerações.

Ele Me invocará: «Vós sois meu Pai,
meu Deus, meu Salvador».
Assegurar-lhe-ei para sempre o meu favor,
a minha aliança com ele será irrevogável.

LEITURA II Rom 4, 13.16-18.22
«Esperando contra toda a esperança»

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Irmãos:
Não foi por meio da Lei,
mas pela justiça da fé,
que se fez a Abraão ou à sua descendência
a promessa de que receberia o mundo como herança.

Portanto a herança vem pela fé,
para que seja dom gratuito de Deus
e a promessa seja válida para toda a descendência,
não só para a descendência segundo a Lei,
mas também para a descendência segundo a fé de Abraão.
Ele é o pai de todos nós, como está escrito:
«Fiz de ti o pai de muitos povos».
Ele é o nosso pai diante d’Aquele em quem acreditou,
o Deus que dá vida aos mortos
e chama à existência o que não existe.
Esperando contra toda a esperança,
Abraão acreditou,
tornando-se pai de muitos povos,
como lhe tinha sido dito:
«Assim será a tua descendência».
Por este motivo é que isto «lhe foi atribuído como justiça».
Palavra do Senhor.

ACLAMAÇÃO ANTES DO EVANGELHO Salmo 83 (84), 5
Refrão:
No Tempo Pascal:
Aleluia. Repete-se
Felizes os que habitam na vossa casa, Senhor:
eles Vos louvarão pelos tempos sem fim. Refrão

Em vez deste Evangelho pode ler-se o que se lhe segue.

EVANGELHO Mt 1, 16.18-21.24a
«José fez como lhe ordenara o Anjo do Senhor»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Jacob gerou José, esposo de Maria,
da qual nasceu Jesus, chamado Cristo.
O nascimento de Jesus deu-se do seguinte modo:
Maria, sua Mãe, noiva de José,
antes de terem vivido em comum,
encontrara-se grávida por virtude do Espírito Santo.
Mas José, seu esposo,
que era justo e não queria difamá-la,
resolveu repudiá-la em segredo.
Tinha ele assim pensado,
quando lhe apareceu num sonho o Anjo do Senhor,
que lhe disse:
«José, filho de David,
não temas receber Maria, tua esposa,
pois o que nela se gerou é fruto do Espírito Santo.
Ela dará à luz um filho
e tu pôr-Lhe-ás o nome de Jesus,
porque Ele salvará o povo dos seus pecados».
Quando despertou do sono,
José fez como lhe ordenara o Anjo do Senhor.
Palavra da salvação.

Em cerca de 50 palavras responda à pergunta

Partilha

Sinceros agradecimentos aos que participaram na partilha e que podemos resumir
São José, descendente de David, esposo de Maria e pai adotivo de Jesus, é um símbolo de justiça, obediência e fé. Diante das provações, como o recenseamento em Belém e a fuga para o Egito, ele demonstrou coragem e devoção. Sua figura inspira proteção e exemplo na sociedade contemporânea, onde valores como diálogo e respeito são desafiados. Que São José interceda por nós, para que possamos seguir sua humilde e perseverante devoção à vontade divina.

1.Quem é S. josé?

[20:43, 18/03/2024] Moura Jacinta, SS. José, descendente de David, era provavelmente de Belém. Foi para Nazaré e tornou-se esposo de Maria. O anjo de Deus comunicou-lhe o mistério da incarnação do Messias no seio de Maria, e José, homem justo, aceitou-o apesar da dura crise por que passou. Indo a Belém para o recenseamento, lá nasceu o Menino Jesus. Pouco depois, teve de fugir com ele para o Egipto, donde regressou a Nazaré. Quando Jesus tinha doze anos, vemos José e Maria em Jerusalém, onde perdem o filho e acabam por o reencontrar entre os doutores do templo. A partir deste episódio, os evangelhos nada mais dizem sobre José. É possível que tenha morrido antes de Jesus iniciar a sua vida pública.

2. Quem é S. José para mim ?

[23:04, 18/03/2024] Ester Silva: ~Eu, Ester Silva( F.M.A) Afirmo que é S. José para mim. Foi um homem justo, escolhido por Deus para ser esposo da Virgem Maria e pai adotivo de Jesus. trabalhador e responsável para sustentar a família de Nazaré. Obediente á Palavra de DEUS. S. José foi um homem da escuta aponto de sofrer interiormente os acontecimentos de Maria e Jesus. Peçamos a Deus que a exemplo de S. José, tenhamos a ousadia de cumprir sempre a Vontade de DEUS durante a nossa vida terrena.

[23:36, 18/03/2024] Moura Jacinta, Soueur Jacinta Moura: 1-
São José foi um homem escolhido por Deus da linhagem de David, para que através dele à promessa fosse cumprida. Ele era trabalhador, obediente à voz de Deus, homem de fé, incansavel, e de espírito generoso. Foi um homem coerente, prudente, pois foi se refugiar no Egipto para proteger Jesus, atento à sua esposa, sendo ainda uma jovem que se pode dizer, inexperiente, atento à Jésus. Ele era humilde, justo, pobre de expirito, homem de silêncio e oração, responsavel e pacífico.

2-
Para mim, São José é exemplo na família e na sociedade humana de hoje em que a violencia quer encher o cerebro humano pelas informações, o devorcio está sempre à porta do primeiro dia do casamento, o poder e a riqueza passou à frente a ambição do ser humano, o dialogo e o respeiro, tem que pedir muitas vezes a autorização para entrar nos corações, toda a gente quer ter a primeira palavra no primeiro lugar e o primeiro numero do trofeu.
Para mim Sao é o protector e testemunho de fé de cada familia no mundo e na Igreja.
Sao José Rogai por nós.

[11:33, 19/03/2024] Cristina: S. José é o espelho de quem dá a primazia, à vontade e desígnios que o Pai reserva para cada filho Seu. Para os acatar, há que se despojar das ideias e opiniões pessoais e desprezar tudo quanto, a moral humana nos condiciona; há que ter a coragem para se expor às consequências , de natureza social ou mesmo legislativa, a que se fica sujeito; há que ser como o pai adoptivo de Jesus, Nosso Senhor.
S. José é espelho de justiça, decência e coragem, a par e passo do testemunho vivo, da ação directa das maravilhas que Deus opera, nos que O atendem e se entregam. São José, valei-nos!