09 14 Ev: Jo 3, 13-17Quarta-feira da semana XXIV Exaltação da Santa Cruz – FESTA

EVANGELHO Jo 3, 13-17
«O Filho do homem será exaltado»

6ª-feira da 23ª Semana do Tempo Comum – Paróquia São Judas Tadeu

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos:
«Ninguém subiu ao Céu
senão Aquele que desceu do Céu: o Filho do homem.
Assim como Moisés elevou a serpente no deserto,
também o Filho do homem será elevado,
para que todo aquele que acredita
tenha n’Ele a vida eterna.
Deus amou tanto o mundo
que entregou o seu Filho Unigénito,
para que todo o homem que acredita n’Ele
não pereça, mas tenha a vida eterna.
Porque Deus não enviou o seu Filho ao mundo
para condenar o mundo,
mas para que o mundo seja salvo por Ele».
Palavra da salvação.

REFLEXÃO

REFLEXÃO
O diálogo de Jesus com Nicodemos convida-nos a olhar para o crucificado em silêncio, olhar para as chagas, olhar para o coração de Jesus, olhar para o todo: Cristo crucificado, o Filho de Deus, aniquilado, humilhado… por amor
A Cruz de Jesus fascina-nos pois é símbolo do seu amor total e incita-nos a percorrer com ele o caminho da entrega e do dom da vida.
«Cristo crucificado escândalo» para os judeus, loucura para com os pagãos, salvação para os Cristãos, dá-se, entrega-se totalmente «Para que quem n’Ele crê não pereça, mas tenha vida eterna» (v. 3, 16). O amor do Pai que quer os seus filhos com ele.
Ele convida-nos à conversão, a nascer do Espírito, a nascer para a liberdade e para o amor, pois para isto fomos feitos. Pelas obras praticadas em Deus, unimo-nos com Jesus e vivemos com ele na eternidade, na unidade do Pai e do Espírito.
Deixemos que o amor de Deus, que enviou Jesus para nos salvar, entre em nós e «a luz que Jesus traz» (cf. 19), a luz do Espírito nos ajude a ver as coisas com a luz de Deus, com a verdadeira luz e não com as trevas que o senhor das trevas nos dá. Queremos caminhar na luz de Cristo !…
ORAÇÃO
Senhor, que, na vossa infinita misericórdia,
quisestes que o vosso Filho sofresse o suplício da cruz
para salvar o género humano,
concedei que, tendo conhecido na terra o mistério de Cristo, mereçamos alcançar no Céu os frutos da redenção.