12 18 Mt 1, 18-24 Domingo

12 18 Mt 1, 18-24 Domingo

 

EVANGELHO Mt 1, 18-24
Jesus nascerá de Maria, noiva de José, filho de DavidEvangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

O nascimento de Jesus deu-se do seguinte modo: Maria, sua Mãe, noiva de José, antes de terem vivido em comum, encontrara-se grávida por virtude do Espírito Santo. Mas José, seu esposo, que era justo e não queria difamá-la, resolveu repudiá-la em segredo. Tinha ele assim pensado, quando lhe apareceu num sonho o Anjo do Senhor, que lhe disse: «José, filho de David, não temas receber Maria, tua esposa, pois o que nela se gerou é fruto do Espírito Santo. Ela dará à luz um Filho e tu pôr-Lhe-ás o nome de Jesus, porque Ele salvará o povo dos seus pecados». Tudo isto aconteceu para se cumprir o que o Senhor anunciara por meio do Profeta, que diz: «A Virgem conceberá e dará à luz um Filho, que será chamado ‘Emanuel’, que quer dizer ‘Deus connosco’». Quando despertou do sono, José fez como o Anjo do Senhor lhe ordenara e recebeu sua esposa.
Palavra da salvação.

REFLEXÃO

São Mateus descreve o anúncio feito a José pelo anjo do Senhor. Estas duas páginas de teologia pretendem fazer compreender aos leitores quem é o Filho de Maria: Jesus é o próprio Senhor que assumiu forma humana.

O objetivo da narrativa é chegar à solene afirmação conclusiva. Na conceição de Maria cumpriu-se o que tinha sido dito por Deus por meio do profeta: «Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho que será chamado Emanuel, que quer dizer “Deus connosco”.» (MT 1,23; Is 7,14)
         Em Maria, o Unigénito do Pai inseriu-se plenamente na nossa condição humana. Experimentou os nossos sentimentos, as nossas emoções, as nossas paixões. Tornou-Se «realmente homem», em tudo como nós, exceto no pecado. Por isso é Emanuel, Deus connosco.

  1. José assume plenamente a sua função de pai adoptivo. Recebe uma comunicação divina e adere incondicionalmente à vontade de Deus: «Tendo despertado do sonho, José fez como o anjo do Senhor tinha mandado.»

José era «justo», porque estava sempre pronto a aderir a Deus e aos seus desígnios imperscrutáveis.

Cada homem é enviado por Deus ao mundo com uma vocação a realizar. A vocação não é mais que a descoberta daquilo para que ele nasce, do lugar a que é chamado a ocupar na Criação e no projeto de Deus.

Como José estejamos atentos às revelações de Deus e pronto a deixar-se envolver nos seus sonhos.

 

ORAÇÃO

(Colecta, Missa de São José)

 

Deus Todo -poderoso, que na aurora dos novos tempos confiastes a São José a guarda dos mistérios da salvação dos homens, concedei à Vossa Igreja, por sua intercessão, a graça de os conservar fielmente e de os realizar até à sua plenitude.

**********************************************************************************************************************************************************

LEITOR 1

Introdução  à primeira leitura

 

Leitura 1 Is 7, 10-14

No século VIII antes de Cristo , a terrra de Israel estava dividida em dois reinos : o do Norte ou de Israel , e o do sul ou de Judá. Entreanto o reino do Norte aliou-se ao rei da Síria para invadir o reino de Judá. Perante isto , o rei Acaz pensou pedir ajuda da Adssíria , o grande império desse tempo. O profeta Isaias opõe-se -lhe veementemente, visto que tal apenas trará sofrimento e desgraça . Perante a teimosia do rei, o profeta diz-lhe  que, se não acredita naquilo que lhe diz, peça um “sinal” ao Senhor. É  o contexto do texto que vamos escutar

LEITOR 2

Leitura do Livro de Isaías

Naqueles dias, o Senhor mandou ao rei Acaz a seguinte mensagem: «Pede um sinal ao Senhor teu Deus, quer nas profundezas do abismo, quer lá em cima nas alturas». Acaz respondeu: «Não pedirei, não porei o Senhor à prova». Então Isaías disse: «Escutai, casa de David: Não vos basta que andeis a molestar os homens para quererdes também molestar o meu Deus? Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: a virgem conceberá e dará à luz um filho e o seu nome será Emanuel».

Palavra do Senhor.


LEITOR  3

Introduão ao Salmo 23

O salmo reflete uma liturgia de louvor no templo de Jerusalém. O termo e tema central é sem dúvida o de “rei da glória” . Mas a fórmula assuirá significado profundamente novo em Belém : aí o cenário será simples e muito humano

LEITOR 4

SALMO RESPONSORIAL Salmo 23 (24), 1-2.3-4ab.5-6 (R. 7c e 10b)
Refrão: O Senhor virá: Ele é o rei da glória. Repete-se

Do Senhor é a terra e o que nela existe,
o mundo e quantos nele habitam.
Ele a fundou sobre os mares
e a consolidou sobre as águas. Refrão

Quem poderá subir à montanha do Senhor?
Quem habitará no seu santuário?
O que tem as mãos inocentes e o coração puro,
que não invocou o seu nome em vão nem jurou falso. Refrão

Este será abençoado pelo Senhor
e recompensado por Deus, seu Salvador.
Esta é a geração dos que O procuram,
que procuram a face do Deus de Jacob. Refrão

 

LEITOR 5

Introdução  à carta de S. Paulo aos Romanos 


Conforme o anúncio do evangelho se vai acentuando entre os pagãos, assim também as comunidades vão sendo cada vez mais constituídas por cristãos vindos deste ambiente cultural, com uma mentalidade muito diferente daqueles que são de origem judaica. Isto, naturalmente, gerou problemas de compreensão mútua, ponde em causa a unidade da Igreja. É o que acontecia nas comunidades de Roma, a quem Paulo escreve, recordando-lhes que, pelo batismo, há um único povo de Deus, chamado a viver no amor. O texto de hoje é introdução a essa carta, na qual o apóstolo sublinha  que tudo é fruto da graça de Deus, inclusivamente o seu próprio ministério.

LEITOR 6

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Paulo, servo de Jesus Cristo, apóstolo por chamamento divino, escolhido para o Evangelho que Deus tinha de antemão prometido pelos profetas nas Sagradas Escrituras, acerca de seu Filho, nascido, segundo a carne, da descendência de David, mas, segundo o Espírito que santifica, constituído Filho de Deus em todo o seu poder pela sua ressurreição de entre os mortos: Ele é Jesus Cristo, Nosso Senhor. Por Ele recebemos a graça e a missão de apóstolo, a fim de levarmos todos os gentios a obedecerem à fé, para honra do seu nome, dos quais fazeis parte também vós, chamados por Jesus Cristo. A todos os que habitam em Roma, amados por Deus e chamados a serem santos, a graça e a paz de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.
Palavra do Senhor.

LEITOR 7

Refrão: Aleluia. Repete-se
A Virgem conceberá e dará à luz um Filho,
que será chamado Emanuel, Deus connosco. Refrão

Introdução ao Evangelho

Na cultura Judaica, o casamento começava com o noivado. Com eles os jovens ficavam solenemente comprometidos, embora ficassem a viver por algum tempo com os respetivos pais.Era nesta frase que se encontrava Maria e José , quando este se apercebe que Maria estava grávida. Segundo o que era costume , devia denunciá-la , expondo-a assim , a uma possível morte por apedrejamento. No entanto, José não só decide agir de outra maneira , como se deixa interpelar pelos sinais de Deus.


EVANGELHO Mt 1, 18-24


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
O nascimento de Jesus deu-se do seguinte modo: Maria, sua Mãe, noiva de José, antes de terem vivido em comum, encontrara-se grávida por virtude do Espírito Santo. Mas José, seu esposo, que era justo e não queria difamá-la, resolveu repudiá-la em segredo. Tinha ele assim pensado, quando lhe apareceu num sonho o Anjo do Senhor, que lhe disse: «José, filho de David, não temas receber Maria, tua esposa, pois o que nela se gerou é fruto do Espírito Santo. Ela dará à luz um Filho e tu pôr-Lhe-ás o nome de Jesus, porque Ele salvará o povo dos seus pecados». Tudo isto aconteceu para se cumprir o que o Senhor anunciara por meio do Profeta, que diz: «A Virgem conceberá e dará à luz um Filho, que será chamado ‘Emanuel’, que quer dizer ‘Deus connosco’». Quando despertou do sono, José fez como o Anjo do Senhor lhe ordenara e recebeu sua esposa.


Palavra da salvação.