01 27 SÁBADO da semana III

Agenda litúrgica

2024-01-27

SÁBADO da semana III

Santa Maria no Sábado – MF
S. Ângela Mérici, virgem – MF
Verde ou br. – Ofício da féria ou da memória.
Missa à escolha.

L 1 2Sm 12, 1-7a. 10-17; Sl 50 (51), 12-13. 14-15. 16-17
Ev Mc 4, 35-41

* Na Ordem Beneditina – Santos Timóteo e Tito, bispos – MF; S. Ângela Mérici – MF
* Na Ordem de Cister e na Ordem Cisterciense da Estrita Observância – Santos Timóteo e Tito, bispos – MF
* Na Ordem dos Carmelitas Descalços – S. Henrique de Ossó e Cervelhó, presbítero – MF
* Na Companhia de Santa Teresa de Jesus – S. Henrique de Ossó e Cervelhó, presbítero, Fundador da Companhia de Santa Teresa de Jesus – SOLENIDADE
* Na Congregação dos Padres Marianos da Imaculada Conceição – B. Jorge Matulaitis-Matulewicz, Renovador da Congregação – FESTA
* Na Diocese do Algarve (Faro) – I Vésp. de S. Tomás de Aquino.
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

Missa

Antífona de entrada Cf. Sl 95, 1.6
Cantai ao Senhor um cântico novo,
cantai ao Senhor, terra inteira.
Glória e poder na sua presença,
esplendor e majestade no seu templo.

Oração coleta
Deus todo-poderoso e eterno,
dirigi a nossa vida segundo a vossa vontade,
para que mereçamos produzir abundantes frutos de boas obras,
em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho.
Ele que é Deus e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo,
por todos os séculos dos séculos.

LEITURA I 2 Sam 12, 1-7a.10-17
«Pequei contra o Senhor»

O profeta Natã propõe a David uma parábola na qual ele se revê; e, levado de arrependimento, confessa-se pecador e assim alcança o perdão do seu pecado. O processo penitencial de David é fundamentalmente o mesmo de sempre, o de ainda hoje para o cristão: iluminado pela palavra de Deus, o homem reconhece-se pecador, confessa o seu pecado e ouve da parte de Deus a palavra da reconciliação. A palavra de Deus toca o coração do homem e este volta-se, de novo, para Deus, e renasce homem novo, pela acção do Espírito de Deus.

Leitura do Segundo Livro de Samuel
Naqueles dias, o Senhor enviou a David o profeta Natã. O profeta foi ter com ele e disse-lhe: «Em certa cidade havia dois homens, um era rico e o outro era pobre. O rico tinha grande quantidade de ovelhas e bois. O pobre possuía apenas uma ovelhinha que tinha comprado. Foi-a criando e ela cresceu junto dele com os seus filhos. Comia do seu pão, bebia do seu copo, dormia ao seu colo: era como se fosse filha. Chegou então um hóspede à casa do rico, mas este não quis tirar uma das suas ovelhas ou dos seus bois, para dar de comer ao hóspede que chegara. Tomou a ovelha do pobre e mandou-a preparar para o seu hóspede». David inflamou-se de cólera contra aquele homem e disse a Natã: «Tão certo como o Senhor estar vivo, aquele que assim procedeu é digno de morte. Pagará quatro vezes a ovelha, por ter feito semelhante coisa e não ter tido coração». Então Natã disse a David: «Esse homem és tu. Assim fala o Senhor, Deus de Israel: ‘Agora a espada nunca se afastará da tua casa, porque Me desprezaste e tomaste a esposa de Urias, o hitita, para fazeres dela tua mulher’. Assim fala o Senhor: ‘Na tua própria casa farei vir a desgraça sobre ti. Tomarei as tuas mulheres diante dos teus olhos e dá-las-ei a outro que se deitará com elas à luz do sol. Tu procedeste às ocultas, mas Eu farei tudo isto na presença de todo o Israel e à luz do dia’». Então David disse a Natã: «Pequei contra o Senhor». Natã respondeu-lhe: «O Senhor perdoa o teu pecado: não morrerás. Mas porque tanto ofendeste o Senhor com esta acção, o filho que te nasceu vai morrer». E Natã voltou para sua casa. O Senhor atingiu o menino que a mulher de Urias dera a David e ele caiu gravemente doente. David orou a Deus pela criança; jejuava rigorosamente, isolava-se e passava as noites deitado no chão. Os anciãos da sua casa insistiram com ele para que se levantasse, mas David recusou e não quis tomar alimento com eles.
Palavra do Senhor.

SALMO RESPONSORIAL Salmo 50 (51), 12-13.14-15.16-17 (R. 12a)
Refrão: Dai-me, Senhor, um coração puro. Repete-se
Ou: Criai em mim, Senhor, um coração puro. Repete-se

Criai em mim, ó Deus, um coração puro
e fazei nascer dentro de mim um espírito firme.
Não queirais repelir-me da vossa presença
e não retireis de mim o vosso espírito de santidade. Refrão

Dai-me de novo a alegria da vossa salvação
e sustentai-me com espírito generoso.
Ensinarei aos pecadores os vossos caminhos
e os transviados hão-de voltar para Vós. Refrão

Meu Deus, meu Salvador,
livrai-me do sangue derramado
e a minha língua proclamará a vossa justiça.
Abri, Senhor, os meus lábios
e a minha boca anunciará o vosso louvor. Refrão

ALELUIA Jo 3, 16
Refrão: Aleluia Repete-se
Deus amou tanto o mundo
que lhe deu o seu Filho unigénito;
quem acredita n’Ele tem a vida eterna. Refrão

EVANGELHO Mc 4, 35-41
«Quem é este homem, ue até o vento e o mar lhe obedecem?»

Jesus e os discípulos passam ao outro lado do lago, para a terra dos Gerasenos. A narração começa com a tempestade acalmada. Os discípulos ficam maravilhados e interrogam-se sobre a pessoa de Jesus; é o ponto de partida para a fé: admirar, contemplar, deixar-se conduzir para além do simples espectáculo e captar o mistério, a realidade divina, que se oculta e se revela nos acontecimentos da vida, e muito particularmente, nos da vida de Jesus. Quem é Ele? O Filho de Deus feito homem, para que, por Ele, o homem chegue até Deus!

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse aos seus discípulos: «Passemos à outra margem do lago». Eles deixaram a multidão e levaram Jesus consigo na barca em que estava sentado. Iam com Ele outras embarcações. Levantou-se então uma grande tormenta e as ondas eram tão altas que enchiam a barca de água. Jesus, à popa, dormia com a cabeça numa almofada. Eles acordaram-n’O e disseram: «Mestre, não Te importas que pereçamos?». Jesus levantou-Se, falou ao vento imperiosamente e disse ao mar: «Cala-te e está quieto». O vento cessou e fez-se grande bonança. Depois disse aos discípulos: «Porque estais tão assustados? Ainda não tendes fé?». Eles ficaram cheios de temor e diziam uns para os outros: «Quem é este homem, que até o vento e o mar Lhe obedecem?».
Palavra da salvação.

Oração sobre as oblatas
Aceitai benignamente, Senhor,
e santificai os nossos dons,
a fim de que se tornem para nós fonte de salvação.
Por Cristo nosso Senhor.

Antífona da comunhão Cf. Sl 33, 6
Voltai-vos para o Senhor e sereis iluminados,
o vosso rosto não será confundido.

Ou: Cf. Jo 8, 12
Eu sou a luz do mundo, diz o Senhor.
Quem Me segue não anda nas trevas,
mas terá a luz da vida.

Oração depois da comunhão
Deus todo-poderoso,
nós Vos pedimos que, tendo sido vivificados pela vossa graça,
nos alegremos sempre nestes dons sagrados.
Por Cristo nosso Senhor.