09  05 Lc 6, 6-11 Segunda Feira

09  05 Lc 6, 6-11 Segunda Feira

EVANGELHO Lc 6, 6-11
«Observavam Jesus para verem se Ele ia curar ao sábado»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, Jesus entrou numa sinagoga a um sábado e começou a ensinar. Estava lá um homem com a mão direita paralítica. Os escribas e fariseus observavam Jesus, para verem se Ele ia curar ao sábado e encontrarem assim um pretexto para O acusarem. Mas Jesus, conhecendo os seus pensamentos, disse ao homem que tinha a mão paralítica: «Levanta-te e põe-te de pé, aí no meio». O homem levantou-se e ficou de pé. Depois Jesus disse-lhes: «Eu pergunto-vos se é permitido ao sábado fazer bem ou fazer mal, salvar a vida ou tirá-la». Então olhou para todos à sua volta e disse ao homem: «Estende a mão». Ele assim fez e a mão ficou curada. Os escribas e fariseus ficaram furiosos e começaram a falar entre si do que haviam de fazer a Jesus.

Palavra da salvação.

REFLEXÃO

O núcleo desta narrativa é a contestação da observância religiosa do repouso sabático O Mestre cura na sinagoga em dia de Sábado um homem que sofria de atrofia muscular no braço direito Antes porém pergunta aos fariseus : “O que é permitido ao sábado: fazer o bem (como eu penso fazê-lo) ou o mal (como vós cuidais de o fazer a mim), salvar um homem ou deixá-lo morrer?”.

Ao curar o doente ao Sábado vem mostrar que a vontade de Deus é fazer prevalecer o bem do homem sobre a estrutura legal. Jesus opta pelo caminho do bem e da vida, e liberta o homem de seu defeito excludente.. Os chefes religiosos optam pelo caminho da morte ao planearem como eliminar Jesus.

No seu programa de ação (Lc4,18 ss) Jesus tomou partido decididamente pela causa do homem. De acordo com esse programa de Cristo e com a sua linha de atuação, a finalidade da evangelização, mediante a qual a Igreja anuncia o reino de Deus, é a libertação integral do homem, isto é, a libertação de todas as situações de escravidão defender a dignidade da pessoa humana e os seus direitos humanos básicos : vida e educação, liberdade ideológica e religiosa, trabalho e salário, família, alimentação e habitação.

Como continuadores da ação de Jesus temos de praticar com amor a denúncia profética da opressão e exploração, proclamando e promovendo a justiça, que é a forma estrutural da caridade e a exemplo de Jesus vamos ao encontros de todos os marginalizados e excluídos dando-lhe de novo uma esperança de vida.

ORAÇÃO

Deus nosso Pai , fazei que sejamos fiéis à vossa missão libertadora, para responder plenamente à nossa vocação cristã.

Livra-nos de uma religião envelhecida pela rotina,

E fazei que vivamos em cada dia a novidade do teu evangelho,

que é a boa nova do teu amor ao homem pecador.

Queremos gastar a nossa vida no teu amor e serviço.

Alenta a nossa fé em ti e o nosso amor aos irmãos,

para que vivamos sempre na tua alegria e na tua esperança. Amen.

 

Missa

 

Antífona de entrada Sl 118, 137.124
Vós sois justo, Senhor, e são retos os vossos julgamentos.
Tratai o vosso servo segundo a vossa bondade.

Oração coleta
Senhor nosso Deus, que nos enviastes o Salvador
e nos fizestes vossos filhos adotivos,
atendei com paternal bondade as nossas súplicas
e concedei que, pela nossa fé em Cristo,
alcancemos a verdadeira liberdade e a herança eterna.
Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus
e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo,
por todos os séculos dos séculos.

LEITURA I (anos pares) 1 Cor 5, 1-8
«Purificai-vos do velho fermento:
Cristo, o nosso cordeiro pascal, foi imolado»

Apesar de cristã, a comunidade de Corinto tinha também no meio de si casos tristes de vida pouco edificantes. S. Paulo insurge-se violentamente contra isso. Donde se conclui que, desde o início da Igreja, fé em Cristo e vida segundo Cristo são coisas intimamente ligadas, mesmo que nem sempre conseguidas. Nem de outra maneira poderá ser. E essa vida não é outra senão a vida pascal de Cristo, vivida na sua Igreja.

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo
aos Coríntios
Irmãos: É voz corrente que existe entre vós um caso de imoralidade, que nem entre os pagãos se encontra, a ponto de um de vós viver com a mulher de seu pai. E vós andais cheios de orgulho, quando deveríeis andar tristes e obrigar a sair da vossa comunidade quem praticou tal acção. Quanto a mim, ausente de corpo, mas presente em espírito, já tenho a sentença lavrada, como se estivesse presente, contra quem procedeu desse modo: Em nome de Nosso Senhor Jesus, quando vos reunirdes em assembleia, – e eu em espírito convosco – entregareis esse homem a Satanás, pelo poder de Nosso Senhor Jesus. Será para ruína do seu corpo, a fim de o espírito ser salvo no dia do Senhor. Não vos fica bem essa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento leveda toda a massa? Purificai-vos do velho fermento, para serdes uma nova massa, visto que sois pães ázimos. Cristo, o nosso cordeiro pascal, foi imolado. Celebremos a festa, não com fermento velho, nem com fermento de malícia e perversidade, mas com os pães ázimos da pureza e da verdade.
Palavra do Senhor.

SALMO RESPONSORIAL Salmo 5, 5-6a.6b-7.12 (R. 9a)
Refrão: Senhor, guiai-me na vossa justiça. Repete-se

Vós não sois um Deus que se agrade do mal,
o perverso não tem aceitação junto de Vós,
nem os ímpios suportam o vosso olhar. Refrão

Vós detestais todos os malfeitores
e exterminais os que dizem mentiras:
o Senhor abomina os sanguinários e fraudulentos. Refrão

Alegrem-se e rejubilem para sempre
os que em Vós confiam:
Vós protegeis e alegrais os que amam o vosso nome. Refrão

ALELUIA Jo 10, 27
Refrão: Aleluia Repete-se

As minhas ovelhas escutam a minha voz, diz o Senhor;
Eu conheço as minhas ovelhas e elas seguem-Me. Refrão

EVANGELHO Lc 6, 6-11
«Observavam Jesus para verem se Ele ia curar ao sábado»

Condição necessária para que a palavra de Deus lance raízes no homem é a humildade de coração, que se traduz na intenção recta. Era o que faltava àqueles que observavam Jesus, não para O ouvirem e entenderem, mas para O apanharem e O puderem acusar. Mas em Jesus, as obras confirmavam as palavras, porque também as suas obras eram a Palavra de Deus, para quem as sabia escutar.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, Jesus entrou numa sinagoga a um sábado e começou a ensinar. Estava lá um homem com a mão direita paralítica. Os escribas e fariseus observavam Jesus, para verem se Ele ia curar ao sábado e encontrarem assim um pretexto para O acusarem. Mas Jesus, conhecendo os seus pensamentos, disse ao homem que tinha a mão paralítica: «Levanta-te e põe-te de pé, aí no meio». O homem levantou-se e ficou de pé. Depois Jesus disse-lhes: «Eu pergunto-vos se é permitido ao sábado fazer bem ou fazer mal, salvar a vida ou tirá-la». Então olhou para todos à sua volta e disse ao homem: «Estende a mão». Ele assim fez e a mão ficou curada. Os escribas e fariseus ficaram furiosos e começaram a falar entre si do que haviam de fazer a Jesus.
Palavra da salvação.

Oração sobre as oblatas
Senhor nosso Deus,
autor da verdadeira devoção e da paz,
fazei que esta oblação Vos glorifique dignamente
e que a nossa participação nos sagrados mistérios
reforce os laços da nossa unidade.
Por Cristo nosso Senhor.

Antífona da comunhão Cf. Sl 41, 2-3
Como suspira o veado pela corrente das águas,
assim minha alma suspira por Vós, Senhor.
A minha alma tem sede do Deus vivo.

Ou: Cf. Jo 8, 12
Eu sou a luz do mundo, diz o Senhor;
quem Me segue não anda nas trevas, mas terá a luz da vida.

Oração depois da comunhão
Senhor, que nos alimentais e fortaleceis
à mesa da palavra e do pão da vida,
fazei que recebamos de tal modo estes dons do vosso Filho
que mereçamos participar da sua vida imortal.
Ele que vive e reina pelos séculos dos séculos.

 

 

 

Condição necessária para que a palavra de Deus lance raízes no homem é a humildade de coração, que se traduz na intenção recta. Era o que faltava àqueles que observavam Jesus, não para O ouvirem e entenderem, mas para O apanharem e O puderem acusar. Mas em Jesus, as obras confirmavam as palavras, porque também as suas obras eram a Palavra de Deus, para quem as sabia escutar.