09 06  Lc 6, 12-19 Terça

09 06  Lc 6, 12-19 Terça

 

EVANGELHO Lc 6, 12-19

«Passou a noite em oração. E escolheu doze, a quem chamou apóstolos»

 

Jesus começa a dar um mínimo de organização à sua Igreja, escolhendo os doze Apóstolos de entre os seus discípulos, para os enviar a prolongar a sua missão. “Apóstolo” quer dizer “enviado”. Mas, Jesus acompanha a acção com a oração. Antes da eleição dos Apóstolos, Jesus faz uma longa vigília de oração. O apostolado na Igreja não é organização administrativa nem acção burocrática; é acção do Espírito de Deus, que só à luz da fé pode ser entendida.

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Naqueles dias, Jesus subiu ao monte para rezar e passou a noite em oração a Deus. Quando amanheceu, chamou os discípulos e escolheu doze entre eles, a quem deu o nome de apóstolos: Simão, a quem deu também o nome de Pedro, e seu irmão André; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu, Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado o Zelota; Judas, irmão de Tiago, e Judas Iscariotes, que veio a ser o traidor. Depois desceu com eles do monte e deteve-Se num sítio plano, com numerosos discípulos e uma grande multidão de pessoas de toda a Judeia, de Jerusalém e do litoral de Tiro e de Sidónia. Tinham vindo para ouvir Jesus e serem curados das suas doenças. Os que eram atormentados por espíritos impuros também ficavam curados. Toda a multidão procurava tocar Jesus, porque saía d’Ele uma força que a todos sarava.

Palavra da salvação.09 06  Lc 6, 12-19 Terça

 

REFLEXÃO

Jesus escolheu  12 apóstolos para a organizar a sua Igreja para prolongar a sua missão e imitar o Mestre.

A escolha destes discípulos e de todos os outros foi precedida por uma intensa oração feita por Jesus: “passou a noite em oração a Deus.”

deram a sua vida por Cristo e pelo evangelho; regaram com o sangue a sua Palavra. O seu testemunho é de plena credibilidade; é a base da fé de quantos não viram pessoalmente Cristo, mas crêem nele como Senhor ressuscitado que dá a vida eterna a quantos o aceitam e o seguem.

Percorreram caminhos pregando o Evangelho sem nada levar consigo. Realizaram muitos milagres, curaram enfermos, limparam leprosos e expulsaram espíritos imundos.

Jesus continua a chamar à aventura da fé e ao seu seguimento homens e mulheres de todas as raças e condições. No nosso batismo, Cristo chamou-nos pelo nosso nome, como Simão e Judas, a viver com ele, seguir os seus passos e comunicar a nossa fé aos outros. Qual o convite que o Senhor hoje nos faz? Viver toda a vida envolvida na missão de Jesus Cristo.

ORAÇÃO

Senhor Jesus, na festa de S. Simão e S. Judas, quero pedir-VOS a graça de, como os santos apóstolos, me tornar vosso familiar e amigo. Então virás, com o Pai e com o Espírito Santo estabelecer em mim a vossa morada. Que eu seja todo para vós, para o vosso amor, para o apostolado, cooperação na vossa obra redentora no coração do mundo.

Ámen.

MEDITAÇÃO

Ao refletirmos sobre S. Simão e S. Judas vem-nos à mente as grandes maravilhas que o Senhor fez a favor do povo oprimido… Neste Salmo que vamos escutar o povo agradecido parece viver um sonho…ergue os seus olhos ao Senhor e diz: O Senhor fez maravilhas a favor do seu povo…

https://wp.me/ab68SM-1pn

Pe. Abílio Nunes, SDB

Liturgia diária

 

Agenda litúrgica

2022-09-06

Terça-feira da semana XXIII

Verde – Ofício da féria.
Missa à escolha (cf. p. 19, n. 18).

L1: 1 Cor 6, 1-11; Sal 149, 1-2. 3-4. 5-6a e 9b
Ev: Lc 6, 12-19

 

Missa

 

Antífona de entrada Sl 118, 137.124
Vós sois justo, Senhor, e são retos os vossos julgamentos.
Tratai o vosso servo segundo a vossa bondade.

Oração coleta
Senhor nosso Deus, que nos enviastes o Salvador
e nos fizestes vossos filhos adotivos,
atendei com paternal bondade as nossas súplicas
e concedei que, pela nossa fé em Cristo,
alcancemos a verdadeira liberdade e a herança eterna.
Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus
e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo,
por todos os séculos dos séculos.

LEITURA I (anos pares) 1 Cor 6, 1-11
«Um irmão leva seu irmão diante de um tribunal de infiéis!»

Depois de um caso escandaloso de imoralidade, agora outro de desavença entre cristãos. Vê-se, por um lado, que as primitivas comunidades cristãs não estavam isentas de exemplos pouco edificantes; mas, por outro lado, observa-se que isso era então considerado indigno de uma comunidade de cristãos. Pode assim ver-se como se tinha então consciência de que a comunidade dos cristãos tinha alguma coisa de muito próprio, diferente de qualquer outro grupo humano ao lado do qual vivesse.

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo
aos Coríntios
Irmãos: Quando algum de vós tem uma questão com outro, como ousais levá-la para ser julgada pelos pagãos e não pelo povo santo? Não sabeis que havemos de julgar o mundo? E se é por vós que o mundo será julgado, seríeis indignos de julgar questões de menor importância? Não sabeis que havemos de julgar os anjos? Quanto mais os assuntos desta vida! No entanto, quando tendes estas queixas, escolheis como juízes aqueles que não têm autoridade na Igreja. Para vossa vergonha o digo. Não há então no meio de vós um único homem sábio, para poder julgar entre os seus irmãos? Mas como é que um irmão entra em litígio com o seu irmão e isto diante dos infiéis? De qualquer modo, já é para vós humilhação bastante que tenhais questões uns com os outros. Não seria melhor sofrer uma injustiça e permitir ser defraudado? Mas sois vós que praticais a injustiça e defraudais os outros, e isto com os vossos irmãos! Não sabeis que os injustos não receberão como herança o reino de Deus? Não tenhais ilusões: nem os imorais, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os depravados, nem os pervertidos, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os ébrios, nem os caluniadores, nem os salteadores receberão como herança o reino de Deus. E assim eram alguns de vós. Mas fostes purificados, fostes santificados, fostes justificados em nome do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito do nosso Deus.
Palavra do Senhor.

SALMO RESPONSORIAL Salmo 149, 1-2.3-4.5-6a e 9b (R. 4a)
Refrão: O Senhor ama o seu povo. Repete-se
Ou: Aleluia. Repete-se

Cantai ao Senhor um cântico novo,
cantai ao Senhor na assembleia dos santos.
Alegre-se Israel em seu Criador,
rejubilem os filhos de Sião em seu Rei. Refrão

Louvem o seu nome com danças,
cantem ao som do tímpano e da cítara,
porque o Senhor ama o seu povo,
coroa os humildes com a vitória. Refrão

Exultem de alegria os fiéis,
cantem jubilosos em suas casas;
em sua boca os louvores de Deus.
Esta é a glória de todos os seus fiéis. Refrão

ALELUIA cf. Jo 15, 16
Refrão: Aleluia Repete-se
Eu vos escolhi do mundo, para que vades e deis fruto
e o vosso fruto permaneça, diz o Senhor. Refrão

EVANGELHO Lc 6, 12-19
«Passou a noite em oração.
E escolheu doze, a quem chamou apóstolos»

Jesus começa a dar um mínimo de organização à sua Igreja, escolhendo os doze Apóstolos de entre os seus discípulos, para os enviar a prolongar a sua missão. “Apóstolo” quer dizer “enviado”. Mas, Jesus acompanha a acção com a oração. Antes da eleição dos Apóstolos, Jesus faz uma longa vigília de oração. O apostolado na Igreja não é organização administrativa nem acção burocrática; é acção do Espírito de Deus, que só à luz da fé pode ser entendida.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naqueles dias, Jesus subiu ao monte para rezar e passou a noite em oração a Deus. Quando amanheceu, chamou os discípulos e escolheu doze entre eles, a quem deu o nome de apóstolos: Simão, a quem deu também o nome de Pedro, e seu irmão André; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu, Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado o Zelota; Judas, irmão de Tiago, e Judas Iscariotes, que veio a ser o traidor. Depois desceu com eles do monte e deteve-Se num sítio plano, com numerosos discípulos e uma grande multidão de pessoas de toda a Judeia, de Jerusalém e do litoral de Tiro e de Sidónia. Tinham vindo para ouvir Jesus e serem curados das suas doenças. Os que eram atormentados por espíritos impuros também ficavam curados. Toda a multidão procurava tocar Jesus, porque saía d’Ele uma força que a todos sarava.
Palavra da salvação.

Oração sobre as oblatas
Senhor nosso Deus,
autor da verdadeira devoção e da paz,
fazei que esta oblação Vos glorifique dignamente
e que a nossa participação nos sagrados mistérios
reforce os laços da nossa unidade.
Por Cristo nosso Senhor.

Antífona da comunhão Cf. Sl 41, 2-3
Como suspira o veado pela corrente das águas,
assim minha alma suspira por Vós, Senhor.
A minha alma tem sede do Deus vivo.

Ou: Cf. Jo 8, 12
Eu sou a luz do mundo, diz o Senhor;
quem Me segue não anda nas trevas, mas terá a luz da vida.

Oração depois da comunhão
Senhor, que nos alimentais e fortaleceis
à mesa da palavra e do pão da vida,
fazei que recebamos de tal modo estes dons do vosso Filho
que mereçamos participar da sua vida imortal.
Ele que vive e reina pelos séculos dos séculos.