03 25  Jo 12, 1-11 Segunda  Unção de Jesus em Betânia

EVANGELHO Jo 12, 1-11
«Deixa-a em paz:
ela tinha guardado o perfume para o dia da minha sepultura»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Seis dias antes da Páscoa, Jesus foi a Betânia,
onde vivia Lázaro, que Ele tinha ressuscitado dos mortos.
Ofereceram-Lhe lá um jantar:
Marta andava a servir
e Lázaro era um dos que estavam à mesa com Jesus.
Então Maria tomou uma libra de perfume
de nardo puro, de alto preço,
ungiu os pés de Jesus e enxugou-Lhos com os cabelos;
e a casa encheu-se com o perfume do bálsamo.
Disse então Judas Iscariotes, um dos discípulos,
aquele que havia de entregar Jesus:
«Porque não se vendeu este perfume por trezentos denários,
para dar aos pobres?»
Disse isto, não porque se importava com os pobres,
mas porque era ladrão
e, tendo a bolsa comum, tirava o que nela se lançava.
Jesus respondeu-lhe: «Deixa-a em paz:
ela tinha guardado o perfume para o dia da minha sepultura.
Pobres, sempre os tereis convosco;
mas a Mim, nem sempre Me tereis».
Soube então grande número de judeus
que Jesus Se encontrava ali e vieram, não só por causa de Jesus,
mas também para verem Lázaro,
que Ele tinha ressuscitado dos mortos.
Entretanto, os príncipes dos sacerdotes
resolveram matar também Lázaro,
porque muitos judeus, por causa dele,
se afastavam e acreditavam em Jesus.
Palavra da salvação.

Reflexão

Hoje, na segunda-feira da Semana Santa, o Evangelho em (Jo 12, 1-11) apresenta-nos um exemplo de generosidade e amor a Deus. Maria ofereceu a Jesus tudo o que tinha de melhor em sua vida, um perfume precioso que derramou aos pés do Senhor.

Embora Judas tenha questionado a ação de Maria, dizendo que o perfume poderia ter sido vendido para ajudar os pobres, Maria estava mais preocupada em mostrar todo o seu amor por Jesus. Ela sabia que não havia nada mais valioso do que oferecer tudo o que tinha a Deus.

Enquanto Maria é motivada pelo amor e respeito genuínos por Jesus, Judas está motivado pela ganância e pelo desejo de obter benefícios pessoais. Maria busca expressar seu amor e respeito por meio de ações generosas e altruístas, Judas busca tirar vantagem das situações para satisfazer seus próprios interesses. Essas atitudes são reflexos de valores e motivações muito diferentes e mostram como as escolhas que fazemos em nossas vidas podem ser influenciadas por esses valores e motivações.

Assim, a narrativa destaca a importância do amor desinteressado e da devoção sincera, em contraste com a ganância egoísta. O amor e a devoção a Jesus devem ser a prioridade, em vez do dinheiro ou dos bens materiais.

Hoje, nós também podemos seguir o exemplo de Maria e oferecer a Jesus tudo o que temos de melhor em nossas vidas. Podemos colocar diante dEle as coisas boas e ruins, aquelas que nos atrapalharam ou nos fizeram sofrer. Através da oração e do amor, podemos oferecer a Deus o melhor de nós mesmos, com alegria e sinceridade.

Deus certamente acolherá este nosso gesto de amor e generosidade, e um dia seremos recompensados por isso. Que possamos viver esta Semana Santa de forma profunda e verdadeira, imitando o exemplo de Maria e oferecendo a Jesus tudo o que temos de melhor em nossas vidas.

Oração

Senhor, pedimo-vos que nos concedais a sabedoria para fazer as escolhas certas em nossas vidas, seguindo o exemplo de Maria colocando-vos sempre em primeiro lugar.

Pedimos que nos fortaleçais em tempos de incerteza e nos ajudeis a manter nossa fé inabalável, mesmo em face das dificuldades.

Pedimos que nos abençoeis e a todos aqueles que amamos, guiando-nos sempre para o caminho da felicidade eterna.