Via Sacra

 

SALESIANOS DE MANIQUE
QUARESMA 
VIA SACRA – 2021/02

This image has an empty alt attribute; its file name is viasacra.jpg

   Crux Sacra sit Mihi Lux

 Introdução

A via Sacra é para nós um momento de meditação do mistério da nossa salvação realizada em Cristo. Embora muitas vezes associamos os sofrimentos à cruz, ela também é a expressão máxima do amor. Quem ama suporta todas as dificuldades da vida sem receio das suas dificuldades, e Cristo foi a pessoa que bem entendeu o mistério desse amor, e por consequência foi até à morte de Cruz.  Nesta meditação rezemos pelos crucificados de hoje, pelas pessoas que sofrem por doenças incuráveis, e por aquelas que ainda não entenderam o significado de amar, e de modo particular, pela Igreja, para que Deus faça dela um sinal visível do amor de Cristo nosso Redentor.

Sac. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

  1. T. Ámen

 Primeira estação: Jesus é condenado à morte

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 Leitura da Palavra[1]

Ora, por ocasião da festa, o governador costumava conceder a liberdade a um prisioneiro, à escolha do povo. Nessa altura havia um preso afamado, chamado Barrabás. Pilatos perguntou ao povo, que se encontrava reunido: «Qual quereis que vos solte: Barrabás ou Jesus, chamado Cristo?» Ele sabia que o tinham entregado por inveja. Mas os sumos sacerdotes e os anciãos persuadiram a multidão a pedir Barrabás e exigir a morte de Jesus. Pilatos insistiu: «Que mal fez Ele?» Mas eles cada vez gritavam mais: «Seja crucificado!» Então, soltou-lhes Barrabás. Quanto a Jesus, depois de o mandar flagelar, entregou-o para ser crucificado. (Mt 27, 15-18, 20-25)

Comentário[2]

Jesus é o inocente. Ele é o justo que foi acusado pelos sacerdotes e doutores da lei. Eles arranjaram vozes e falsas testemunhas para o matar. Mas Ele permaneceu em silêncio, pois assim não acusava os outros. A morte de Jesus, ou seja, a morte do justo, projecta uma luz nova sobre a morte de todos os justos, e Deus triunfa no sofrimento e na morte do justo. Hoje pensemos um pouco naqueles que injustamente são acusados e difamados, e sobretudo naqueles que nunca tiveram a oportunidade para se defender dos seus acusadores.

Oração[3]

Ó bom e justo Jesus, dá-nos a força inabalável para defendermos as pessoas que sofrem pela injustiça ou qualquer tipo de difamação, e que cada um de nós saibamos anunciar o teu reino de paz e justiça.

 Cântico.

 Segunda estação: Jesus leva a cruz às costas

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitura da Palavra

Por causa dos trabalhos da sua vida verá a luz. O meu servo ficará satisfeito com a experiência que teve. Ele, o justo, justificará a muitos, porque carregou com o crime deles. (Is 53, 11).

Comentário

A cruz no império romano simbolizava a desonra reservada aos piores criminosos. Porventura seria Jesus um criminoso? Não! É o servo que sofre com paciência! Ele põe nas suas costas a culpa de toda a humanidade, e não teve vergonha de sofrer por nós pecadores. Jesus aceitou solidarizar-se com os pecadores pondo-se no lugar deles. Ele nos justifica com o seu sofrimento.

 Oração

Senhor Jesus que na tua cruz carregaste as nossas culpas, permiti que nos associemos cada vez mais aos sofrimentos de cada dia dos nossos irmãos.

 Cântico

Terceira estação: Jesus cai pela primeira vez

 Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!

  1. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitura da Palavra

Quem acreditou no nosso anúncio? A quem foi revelado o braço do SENHOR? O servo cresceu diante do SENHOR como um rebento, como raiz em terra árida, sem figura nem beleza. Vimo-lo sem aspecto atraente, desprezado e abandonado pelos homens, como alguém cheio de dores, habituado ao sofrimento, diante do qual se tapa o rosto, menosprezado e desconsiderado. Na verdade, ele tomou sobre si as nossas doenças, carregou as nossas dores. (Is 53, 1-4a)

Comentário

Jesus cai pela primeira vez. Quão pesada é a sua cruz! O Justo Servo já não suporta o peso dos nossos pecados e cai ao chão. Os nossos pecados fizeram cair o Deus feito homem. Quem o ajuda a levantar-se? Estavas desprezado e abandonado pelos homens. Soubeste levantar-te e levar a tua cruz até ao calvário, com o único propósito de tomar sobre ti as nossas doenças e pecados.

 Oração

Senhor Jesus, fazei que todos os homens, caídos pelo pecado, reconheçam que são pecadores, e de coração contrito, procurem o Teu perdão.

 Cântico

 Quarta estação: Jesus encontra sua mãe

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitura da Palavra

Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua mãe: «Este menino está aqui para queda e ressurgimento de muitos em Israel e para ser sinal de contradição; uma espada trespassará a tua alma. Assim hão-de revelar-se os pensamentos de muitos corações.» (Lc 2, 34-35)

Comentário

Jesus e Maria, já não se encontram nas bodas, mas no caminho e no momento de dor e sofrimento. Maria é o exemplo de mulher e mãe que acompanha o seu Filho em todas as circunstâncias e momentos. Jesus olha para Maria e ela olha o seu Filho. Esta troca de olhares são como lanças que trespassam o coração de Maria.

 Oração

Ó Maria, que estás sempre presente na vida e nos caminhos dos teus filhos, ficai sempre connosco, e dai-nos o aconchego de mãe para que ninguém se sinta como um órfão e desamparado.

  Cântico

Quinta estação: Jesus é ajudado pelo Cireneu

 Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!

  1. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitura da Palavra

Quando o iam conduzindo, lançaram mão de um certo Simão de Cirene, que voltava do campo, e carregaram-no com a cruz, para a levar atrás de Jesus (Lc 23, 26)

Comentário

Simão de Cirene certamente não sabia o que se passava naquele momento, porque voltava do campo. E de repente, foi-lhe laçada a cruz de Cristo sobre os ombros. Como Simão de Cirene, também nos somos convidados a ajudar a aliviar as dores de quem sofre. Precisamos de ser pessoas que conseguem levar palavras de ânimo e conforto a todos os crucificados de hoje. O próprio Jesus torna-se o Simão de Cirene para cada um de nós, porque Ele mesmo nos garante um descanso quando nos diz: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, que Eu hei-de aliviar-vos.” (Mt 11, 28)

Oração

Senhor Jesus, fazei que todos aqueles que estão cansados e oprimidos encontrem em Ti, o verdadeiro alívio dos seus fardos, e dai-nos um coração que saiba ajudar os outros.

 Cântico

  Sexta estação: Verónica limpa o rosto de Jesus

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitura da Palavra

Nós o reputávamos como um leproso, ferido por Deus e humilhado. Mas foi ferido por causa dos nossos crimes, esmagado por causa das nossas iniquidades. O castigo que nos salva caiu sobre ele, fomos curados pelas suas chagas. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas perdidas, cada um seguindo o seu caminho. Mas o SENHOR carregou sobre ele todos os nossos crimes. (Is 53, 4b-6)

Comentário

O gesto da Verónica é o exemplo de serviço que nós podemos realizar aos outros. Ela, ao ver Nosso Senhor, com o rosto banhado de sangue e suor, não teve medo de se aproximar e limpar o rosto d’Ele. O amor e a compaixão ultrapassam qualquer forma de individualismo, e abrem-nos o coração para o acolhimento. Também somos convidados a limpar o nosso rosto, e apresentar-nos a Deus tal como somos, sem esconder a nossa debilidade.

 Oração

Fazei, Senhor, da nossa vida um encontro permanente contigo, e que saibamos acolher no nosso coração a vossa palavra e o vosso gesto de amor, a fim de que tudo o que façamos, seja para a vossa maior glória.

 Cântico

Sétima estação: Jesus cai pela segunda vez

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 Leitura da Palavra

Foi maltratado, mas humilhou-se e não abriu a boca, como um cordeiro que é levado ao matadouro, ou como uma ovelha emudecida nas mãos do tosquiador. Sem defesa, nem justiça, levaram-no à força. Quem é que se preocupou com o seu destino? Foi suprimido da terra dos vivos, mas por causa dos pecados do meu povo é que foi ferido. (Is 53, 7-8)

Comentário

Caiu de novo. Quem estava lá para O ajudar? Onde está o Simão de Cirene? De facto, as palavras proferidas pelo profeta Isaías expressam como deveria suceder na paixão de Jesus. Ele “foi maltratado, mas humilhou-se e não abriu a boca”: essa é a atitude de quem ama, de quem sofre por amor, um gesto que somente Jesus compreendeu plenamente. Abandonado no chão, ninguém se lembrou d’Ele, mesmo aqueles que tinham andado com Ele, já não estavam presentes.

 Oração

Ó Jesus, aumentai a nossa fé para permanecemos fiéis à vossa palavra, sobretudo nos momentos difíceis, e dai-nos sempre a Vossa consolação.

 Cântico

 Oitava estação: Jesus encontra as mulheres de Jerusalém

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitura da Palavra

Seguiam Jesus uma grande multidão de povo e umas mulheres que batiam no peito e se lamentavam por Ele. Jesus voltou-se para elas e disse-lhes: «Filhas de Jerusalém, não choreis por mim, chorai antes por vós mesmas e pelos vossos filhos; ((Lc 23, 27-28)

Comentário

As mulheres lamentavam-se por tudo que Jesus estava a passar. Mesmo nas dificuldades em que se encontrava, Jesus não desiste de as consolar, e ainda as advertir para as dificuldades que iam passar. Hoje ainda há mulheres que choram pelos seus filhos que estão perdidos no mundo dos vícios e das drogas, sem encontrarem o caminho para uma vida feliz.

 

Oração

Jesus, tu que manifestaste a preocupação com as mulheres de Jerusalém, dai-nos o mesmo sentimento para podermos consolar os que choram e alegrar-nos com os que estão alegres.

Cântico

Nona estação: Jesus cai pela terceira vez

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitura da Palavra

Por causa dos trabalhos da sua vida verá a luz. O meu servo ficará satisfeito com a experiência que teve. Ele, o justo, justificará a muitos, porque carregou com o crime deles. Por isso, ser-lhe-á dada uma multidão como herança, há-de receber muita gente como despojos, porque ele próprio entregou a sua vida à morte, e foi contado entre os pecadores, tomando sobre si os pecados de muitos, e sofreu pelos culpados. (Is 53, 11-12)

Comentário

Perante o cansaço, Jesus cai pela terceira vez. Há motivos para desistir, mas Ele não desiste porque sabe que assim justificará a muitos. O mesmo sucede connosco: somos tentados a desistir à terceira vez. Muitos, portanto, desistem porque têm medo de voltar a cair, ou porque não encontram quem os estimule a continuarem.  Sejamos, portanto, um cajado uns para com os outros.

 Oração

Senhor Jesus, perdão e misericórdia porque, muitas vezes, não fomos capazes de ajudar quem precisa, e dai-nos o dom da piedade para nos orientar em todas as relações com o próximo.

 Cântico

Décima estação: Jesus é despojado das suas vestes.

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitura da Palavra

Os soldados, depois de terem crucificado Jesus, pegaram na roupa dele e fizeram quatro partes, uma para cada soldado, exceto a túnica. A túnica, toda tecida de uma só peça de alto a baixo, não tinha costuras. Então, os soldados disseram uns aos outros: «Não a rasguemos; tiremo-la à sorte, para ver a quem tocará.» Assim se cumpriu a Escritura, que diz: Repartiram entre eles as minhas vestes e sobre a minha túnica lançaram sortes. E foi isto o que fizeram os soldados (Jo 19, 23-24)

Comentário

Já como se tudo isso não bastasse, agora tiraram-Lhe as suas vestes e lançaram sorte sobre elas. Também nós somos convidados a tirar as vestes do nosso pecado, a despojar-nos daquilo que nos esconde de Deus. O nosso Deus quer-nos revestir de fortaleça, de graças e perdão, e isso requer, de cada um de nós, que nos arrependamos e nos confessemos pecadores.

 Oração

Senhor Jesus, cujas vestes foram repartidas em quatro partes, fortalecei a Vossa Igreja missionária, e por meio dela, fazei ressoar a Vossa mensagem de Salvação até aos quatro cantos do mundo.

 Cântico

Décima primeira estação: Jesus é pregado na cruz

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitura da Palavra

Quando chegaram ao lugar chamado Calvário, crucificaram-no a Ele e aos malfeitores, um à direita e outro à esquerda. Jesus dizia: «Perdoa-lhes, Pai, porque não sabem o que fazem.» (Lc 23, 33-34a).

Comentário

Jesus é crucificado entre dois malfeitores como se fosse igual a eles. Quem pensaria que Ele, que passou toda a sua vida fazendo o bem, viesse a sofrer uma morte tão cruel? Com os dois braços estendidos sobre o madeiro da cruz, Ele soube levar o amor ao extremo, esse amor que o fez exclamar: “Perdoa-lhes, Pai, porque não sabem o que fazem.” Na cruz Cristo deu-nos o seu perdão.

 Oração

Senhor Jesus, que levantado no madeiro da Cruz, atraíste para Ti todo os homens, e lhes destes o perdão, fazei que os mesmos sejam capazes de se perdoarem mutuamente, e de reconhecerem em Ti o caminho da vida.

 Cântico

Décima segunda estação: Jesus morre na cruz

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitura da Palavra

Por volta do meio-dia, as trevas cobriram toda a região até às três horas da tarde. O Sol tinha-se eclipsado e o véu do templo rasgou-se ao meio. Dando um forte grito, Jesus exclamou: «Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito.» Dito isto, expirou. (Lc 23, 44-46)

 Comentário

Já está tudo consumado! Jesus morre na cruz, mas não morre a nossa esperança porque Ele há de ressuscitar ao terceiro dia.  Antes de morrer, Jesus entrega nas mãos do Pai o seu Espírito, isto é, a sua vida e todo o bem que tinha realizado. Com Cristo, a nossa vida deve ser um acto constante de entrega a Deus, de modo que tudo o que façamos, seja para o crescimento do Reino de Deus, e para o bem dos nossos irmãos.

 Oração

Senhor nosso Deus fazei que os todos os homens reconhecem que a vida é um dom inviolável e que ninguém tem direito sobre ela para decidir quem vive ou quem morre.

 Cântico

Décima terceira estação: Jesus é retirado da cruz

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitura da Palavra

Depois disto, José de Arimateia, que era discípulo de Jesus, mas secretamente por medo das autoridades judaicas, pediu a Pilatos que lhe deixasse levar o corpo de Jesus. E Pilatos permitiu-lho. Veio, pois, e retirou o corpo. Nicodemos, aquele que antes tinha ido ter com Jesus de noite, apareceu também trazendo uma mistura de perto de cem libras de mirra e aloés. Tomaram então o corpo de Jesus e envolveram-no em panos de linho com os perfumes, segundo o costume dos judeus. (Jo 19, 38-40)

Comentário

Jesus onde estão os teus discípulos? Um traiu-Te, outro negou-te e quase todos fugiram. Neste momento só apareceram dois: José de Arimateia e Nicodemos. A figura destes dois discípulos é a prova de que há discípulos que, embora com medo, não Te abandonam. No nosso dia-a-dia, em vários países, há tantos cristãos que, mesmo com medo, desafiam todas as circunstâncias que põem em causa a sua vida, para seguir Aquele que dá a verdadeira vida, e a vida em abundância.

 Oração

Senhor Jesus fazei que nada neste mundo nos empeça de te seguir e que as nossas ações e vida dão testemunho de ti. 

Cântico

 Décima quarta estação: Jesus é sepultado no sepulcro

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 Leitura da Palavra

Ao cair da tarde, veio um homem rico de Arimateia, chamado José, que também se tornara discípulo de Jesus. Foi ter com Pilatos e pediu-lhe o corpo de Jesus. Pilatos ordenou que lho entregassem. José tomou o corpo, envolveu-o num lençol limpo e depositou-o num túmulo novo, que tinha mandado talhar na rocha. Depois, rolou uma grande pedra contra a porta do túmulo e retirou-se. (Mt 27, 57-60)

Comentário

O sepultamento de Jesus é o convite ao silêncio, por isso façamos um pequeno silêncio neste momento.

 [Após alguns momentos de silencio, o sacerdote pode concluir esta estação com a oração]

 Oração

Senhor Jesus, fazei que os Vossos discípulos te escutem no silêncio da vida, e Te encontrem nas ações de cada dia.

Cântico

 Décima quinta estação: Jesus ressuscita dos mortos

  1. Nós Vos adoramos e bendizemos, Senhor Jesus!
  2. Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitura da Palavra

No primeiro dia da semana, ao romper da alva, as mulheres foram ao sepulcro, levando os perfumes que haviam preparado. Encontraram removida a pedra da porta do sepulcro e, entrando, não acharam o corpo do Senhor Jesus. Estando elas perplexas com o caso, apareceram-lhes dois homens em trajes resplandecentes. Como estivessem amedrontadas e voltassem o rosto para o chão, eles disseram-lhes: «Porque buscais o Vivente entre os mortos? Não está aqui; ressuscitou! Lembrai-vos de como vos falou, quando ainda estava na Galileia, dizendo que o Filho do Homem havia de ser entregue às mãos dos pecadores, ser crucificado e ressuscitar ao terceiro dia. (Lc 24, 1-6)

Comentário

Depois do silêncio da sepultura, podemos alegrar-nos porque ressuscitou dos mortos o Nosso Salvador. Caríssimos, Jesus venceu a morte, e esta é a verdade na qual está enraizada a nossa Fé e Esperança. Ser cristão é viver esta verdade: Cristo vive e reina eternamente. É olhar para a cruz de Cristo com a certeza de que a morte foi vencida, ela já não tem mais domínio sobre nós, porque todos fomos crucificados com Cristo e com Cristo ressuscitaremos e em Cristo viveremos.

 Oração

Deus Pai Todo poderoso, que com a ressurreição do Teu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, nos destes a prova que a morte foi vencida, conservai o Vosso povo nesta verdade, e fazei que todos os que estão dispersos reconheçam a Cristo ressuscitado, o vencedor da morte.

Cântico

 Rezemos pelas intenções do Santo Padre, e para ganhar as indulgências desta Via Sacra:

Pai Nosso… Ave Maria…Glória…

 Oração Final

Deus eterno e omnipotente, que, para dar aos homens um exemplo de humildade, quisestes que o nosso Salvador se fizesse homem e padecesse o suplício da Cruz, fazei que sigamos os ensinamentos da sua Paixão, para merecermos tomar parte na glória da sua ressurreição. Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 Bênção Final

 

 

[1] Pe. Abilio;

[2] Janick

[3] Sacerdote/Presidente;