12 13  Mt 11, 28-30 Quarta A moral e a Ascética cristãs respiram paz e nunca temor

12 13  Mt 11, 28-30 Quarta A moral e a Ascética cristãs respiram paz e nunca temor

Evangelho (Mt 18,12-14) – Comunidade Luz

EVANGELHO Mt 11, 28-30
«Vinde a Mim, todos os oprimidos»


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo, Jesus exclamou: «Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e a minha carga é leve».
Palavra da salvação.

EVANGELHO Mt 11, 28-30
«Vinde a Mim, todos os oprimidos»

REFLEXÃO
Jesus, Sabedoria de Deus revelador do Pai, diz aos simples de coração “Vinde a mim todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Carregai com o meu jugo e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis o vosso descanso. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.
O “jugo” suave de Jesus significa a simples observância da Lei do Amor em contraposição com as centenas de prescrições impostas pelos rabinos envenenados pelo legalismo intelectualista defensores de uma religião triste e uma moral estéril sem a esperança da salvação.
Pelo contrário, a lei de Cristo é jugo suave e fardo leve: Cria um clima é a amizade, gera alegria e confiança e conduz o homem para a felicidade eterna.
Infelizmente, Hoje há quem confunda a mensagem evangélica de Cristo, boa nova de salvação, solidariedade e amor fraterno, com um conjunto de leis, proibições, ameaças e temores do castigo de Deus. Os seus seguidores carregam como escravos um pesado fardo de tristeza e angústia.
Jesus contrapõe uma áspera religião do dever a uma oferta de salvação. Ele abre primeiro a porta do Reino aos pobres e mansos como ele; depois pede uma resposta igual: de amor.
Somos filhos de Deus pelo seu Espírito que ora dentro de nós: Pai nosso! Isto é o que nos possibilita a resposta filial a Deus, o otimismo, a esperança e a liberdade .

ORAÇÃO

Obrigado Senhor, porque a vossa lei baseia-se na amizade e no amor, criadora de liberdade e confiança, geradora de uma religião fecunda e alegre.
Obrigado porque, manso e humilde de coração, abristes o Reino aos simples, convidando-os depois para a plena fidelidade do autêntico Amor

Liturgia diária

Agenda litúrgica

2023-12-13

Quarta-feira da semana II

S. Luzia, virgem e mártir – MO
Vermelho – Ofício da memória.
Missa da memória, pf. I do Advento.

L 1 Is 40, 25-31; Sl 102 (103), 1-2. 3-4. 8 e 10
Ev Mt 11, 28-30

* Na Ordem de Malta – S. Luzia, virgem e mártir – Co-Patrona em Portugal da Igreja Conventual da Ordem – FESTA
* Na Ordem dos Carmelitas Descalços – I Vésp. de S. João da Cruz.

Missa

Antífona de entrada Cf. Hab 2, 3; 1Cor 4, 5
O Senhor virá sem demora:
iluminará os que vivem nas trevas
e manifestar-se-á a todos os povos.

Oração coleta
Deus todo-poderoso,
que nos mandais preparar os caminhos do vosso Filho,
não permitais que, pela nossa extrema fraqueza,
nos cansemos de aguardar a presença consoladora
do médico divino, nosso Senhor Jesus Cristo.
Ele que é Deus e convosco vive e reina,
na unidade do Espírito Santo,
por todos os séculos dos séculos.


LEITURA I Is 40, 25-31
O Senhor omnipotente «dá força ao exausto»

Depois do anúncio feliz de ontem, onde se proclamava o regresso do exílio, o profeta volta hoje a despertar a confiança do povo de Deus, que tão facilmente torna a perdê-la. Mas Deus não muda, Ele é um Deus eterno, que não se cansa nem desiste de vir ao encontro do seu povo para o salvar. Cada Advento o recorda e quer fazer renascer em nós a esperança e a confiança n’Aquele que é capaz de remoçar os mais fatigados.

Leitura do Livro de Isaías
«A quem Me comparareis que seja semelhante a Mim? – diz o Deus Santo – Erguei os olhos para o alto e olhai. Quem criou estas estrelas? Aquele que as conta e as faz marchar como um exército e as chama a todas pelos seus nomes. Tal é a sua força e tão grande é o seu poder, que nenhuma falta à chamada. Jacob, porque dizes; Israel, porque afirmas: ‘O meu destino está oculto ao Senhor e a minha causa passa despercebida ao meu Deus’? Não o sabes, não o ouvistes dizer? O Senhor é um Deus eterno, criador da terra até aos seus confins. Ele não Se cansa nem Se fatiga e a sua inteligência é insondável. Dá força ao que anda exausto e vigor ao que anda enfraquecido. Os jovens cansam-se e fatigam-se e os adultos tropeçam e vacilam. Mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças, formam asas como as águias. Correm sem se fatigarem, caminham sem se cansarem».
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 102 (103), 1-2.3-4.8.10 (R. 1a)
Refrão: Ó minha alma, louva o Senhor. Repete-se

Bendiz, ó minha alma, o Senhor
e todo o meu ser bendiga o seu nome santo.
Bendiz, ó minha alma, o Senhor
e não esqueças nenhum dos seus benefícios. Refrão

Ele perdoa todos os teus pecados
e cura as tuas enfermidades;
salva da morte a tua vida
e coroa-te de graça e misericórdia. Refrão

O Senhor é clemente e compassivo,
paciente e cheio de bondade;
não nos tratou segundo os nossos pecados,
nem nos castigou segundo as nossas culpas. Refrão


ALELUIA
Refrão: Aleluia. Repete-se
O Senhor vem salvar o seu povo;
felizes os que estão preparados para ir ao seu encontro.
Refrão


EVANGELHO Mt 11, 28-30
«Vinde a Mim, todos os oprimidos»

Já não é só o profeta que nos aponta o Senhor que nos vem salvar: é o próprio Senhor Jesus quem Se nos apresenta e nos convida a ir até Ele, que pode e quer dar alívio e consolação às nossas almas. Tanto o profeta como o Senhor vêm ao encontro da nossa fraqueza, trazendo-nos a força da esperança para sermos capazes de aguardar a sua vinda sem desfalecermos.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo, Jesus exclamou: «Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e a minha carga é leve».
Palavra da salvação.


Oração sobre as oblatas
Fazei, Senhor, que a oblação deste sacrifício
se renove sempre na vossa Igreja,
de modo que a celebração do mistério por Vós instituído
realize em nós plenamente a obra da salvação.
Por Cristo nosso Senhor.

Prefácio I ou I-A do Advento.

Antífona da comunhão Cf. Is 40, 10; 35, 5
O Senhor virá com poder e majestade
e iluminará os olhos dos seus fiéis.

Oração depois da comunhão
Concedei, Senhor, pela vossa bondade,
que este divino sacramento nos livre do pecado
e nos prepare para as festas que se aproximam.
Por Cristo nosso Senhor.

Santo

Santa Luzia, virgem e mártir

Martirológio

Memória de Santa Luzia, virgem e mártir, que durante a sua vida conservou a lâmpada acesa para ir ao encontro do Esposo e, conduzida ao martírio por amor de Cristo em Siracusa, na Sicília, mereceu entrar com Ele nas núpcias do Céu e possuir a luz que não tem ocaso.