09 08 Mt 1, 1-16.18-23  Quinta

09 08 Mt 1, 1-16.18-23  Quinta

EVANGELHO Forma longa Mt 1, 1-16.18-23
«O que nela se gerou é fruto do Espírito Santo»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Genealogia de Jesus Cristo,
Filho de David, Filho de Abraão:
Abraão gerou Isaac; Isaac gerou Jacob;
Jacob gerou Judá e seus irmãos.
Judá gerou, de Tamar, Farés e Zara;
Farés gerou Esrom; Esrom gerou Arão;
Arão gerou Aminadab; Aminadab gerou Naasson;
Naasson gerou Salmon; Salmon gerou, de Raab, Booz;
Booz gerou, de Rute, Obed; Obed gerou Jessé;
Jessé gerou o rei David.
David, da mulher de Urias, gerou Salomão;
Salomão gerou Roboão; Roboão gerou Abias;
Abias gerou Asa; Asa gerou Josafat;
Josafat gerou Jorão; Jorão gerou Ozias;
Ozias gerou Joatão; Joatão gerou Acaz;
Acaz gerou Ezequias; Ezequias gerou Manassés;
Manassés gerou Amon; Amon gerou Josias;
Josias gerou Jeconias e seus irmãos,
ao tempo do desterro de Babilónia.
Depois do desterro de Babilónia,
Jeconias gerou Salatiel;
Salatiel gerou Zorobabel; Zorobabel gerou Abiud;
Abiud gerou Eliacim; Eliacim gerou Azor;
Azor gerou Sadoc; Sadoc gerou Aquim;
Aquim gerou Eliud; Eliud gerou Eleazar;
Eleazar gerou Matã; Matã gerou Jacob;
Jacob gerou José, esposo de Maria,
da qual nasceu Jesus, chamado Cristo.
O nascimento de Jesus deu-se do seguinte modo:
Maria, sua Mãe, noiva de José,
antes de terem vivido em comum,
encontrara-se grávida por virtude do Espírito Santo.
Mas José, seu esposo,
que era justo e não queria difamá-la,
resolveu repudiá-la em segredo.
Tinha ele assim pensado,
quando lhe apareceu num sonho o Anjo do Senhor,
que lhe disse:
«José, filho de David,
não temas receber Maria, tua esposa,
pois o que nela se gerou é fruto do Espírito Santo.
Ela dará à luz um filho
e tu pôr-Lhe-ás o nome de Jesus,
porque Ele salvará o povo dos seus pecados».
Tudo isto aconteceu para se cumprir o que o Senhor anunciara por meio do profeta, que diz:
«A Virgem conceberá e dará à luz um Filho,
que será chamado ‘Emanuel’,
que quer dizer ‘Deus connosco’».
Palavra da salvação.

 

REFLEXÃO

REFLEXÃO

São Mateus descreve o anúncio feito a José pelo anjo do Senhor. Estas duas páginas de teologia pretendem fazer compreender aos leitores quem é o Filho de Maria: Jesus é o próprio Senhor que assumiu forma humana.

O objetivo da narrativa é chegar à solene afirmação conclusiva. Na conceição de Maria cumpriu-se o que tinha sido dito por Deus por meio do profeta: «Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho que será chamado Emanuel, que quer dizer “Deus connosco”.» (MT 1,23; Is 7,14)

Em Maria, o Unigénito do Pai inseriu-se plenamente na nossa condição humana. Experimentou os nossos sentimentos, as nossas emoções, as nossas paixões. Tornou-Se «realmente homem», em tudo como nós, excepto no pecado. Por isso é Emanuel, Deus connosco.

  1. José assume plenamente a sua função de pai adoptivo. Recebe uma comunicação divina e adere incondicionalmente à vontade de Deus: «Tendo despertado do sonho, José fez como o anjo do Senhor tinha mandado.»

José era «justo», porque estava sempre pronto a aderir a Deus e aos seus desígnios imperscrutáveis.

Cada homem é enviado por Deus ao mundo com uma vocação a realizar. A vocação não é mais que a descoberta daquilo para que ele nasce, do lugar a que é chamado a ocupar na Criação e no projeto de Deus.

Como José estejamos atentos às revelações de Deus e pronto a deixar-se envolver nos seus sonhos.

ORAÇÃO

(Colecta, Missa de São José)

Deus Todo -poderoso, que na aurora dos novos tempos confiastes a São José a guarda dos mistérios da salvação dos homens, concedei à Vossa Igreja, por sua intercessão, a graça de os conservar fielmente e de os realizar até à sua plenitude.

VÍDEO DE MEDITAÇÃO

Ele é o Emanuel o Deus connosco. Glória a Ele eternamente …

 

Genealogia de Jesus Cristo, Filho de David.” Mt 1, 1-17

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Genealogia de Jesus Cristo, Filho de David, Filho de Abraão: Abraão gerou Isaac; Isaac gerou Jacob; Jacob gerou Judá e seus irmãos. Judá gerou, de Tamar, Farés e Zara; Farés gerou Esrom; Esrom gerou Arão; Arão gerou Aminadab; Aminadab gerou Naasson; Naasson gerou Salmon; Salmon gerou, de Raab, Booz; Booz gerou, de Rute, Obed; Obed gerou Jessé; Jessé gerou o rei David. David, da mulher de Urias, gerou Salomão; Salomão gerou Roboão; Roboão gerou Abias; Abias gerou Asa; Asa gerou Josafat; Josafat gerou Jorão; Jorão gerou Ozias; Ozias gerou Joatão; Joatão gerou Acaz; Acaz gerou Ezequias; Ezequias gerou Manassés; Manassés gerou Amon; Amon gerou Josias; Josias gerou Jeconias e seus irmãos, ao tempo do desterro de Babilónia. Depois do desterro de Babilónia, Jeconias gerou Salatiel; Salatiel gerou Zorobabel; Zorobabel gerou Abiud; Abiud gerou Eliacim; Eliacim gerou Azor; Azor gerou Sadoc; Sadoc gerou Aquim; Aquim gerou Eliud; Eliud gerou Eleazar; Eleazar gerou Matã; Matã gerou Jacob; Jacob gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, chamado Cristo. Assim, todas estas gerações são: de Abraão a David, catorze gerações; de David ao desterro de Babilónia, catorze gerações; do desterro de Babilónia até Cristo, catorze gerações.

Palavra da salvação.

-+-

REFLEXÃO

  1. Mateus apresenta nesta passagem o modo como o filho de Deus entra na história dos homens para realizar o projeto de salvação.

Toda a história de Israel leva a Jesus, Ele é o Messias esperado, n’Ele é que se cumprem as promessas feitas por Deus aos pais pela boca dos profetas. Os nomes apresentados no Evangelho resumem toda a história de Israel: Começa com Abraão e os Patriarcas, o momento mais glorioso, com a dinastia de David e, finalmente, depois do exílio na Babilónia. Os personagens quase todos desconhecidos culminam com Jesus.

Nesta genealogia são mencionadas mulheres. Das quatro mulheres que são recordadas (Ta mar, Raab, Rute, a mulher de Urias, e Maria), três levaram uma vida pouco «exemplar», ao passo que a última, a Mãe de Jesus, se destaca das precedentes e se caracteriza por uma espiritualidade excelsa.

Estas mulheres mencionadas por São Mateus foram introduzidas para demonstrar que Jesus veio salvar os pecadores. Ele não veio para ajudar os anjos, mas para ajudar a descendência de Abraão. Por isso teve que ser semelhante em tudo aos seus irmãos» (HB 2,11.14.16-17).

Os fariseus, julgando-se justos viviam separados e criticam Jesus por ele viver na companhia de pessoas impuras. Não conseguiram atingir o objetivo de Jesus: Libertar o homem do seu pecado e da sua angústia.

Peçamos ao Senhor a graça de olharmos continuamente as pessoas à maneira de Jesus Cristo.. Esta leitura, parecendo, à primeira vista, simples enumeração de nomes, é um testemunho eloquente da fidelidade de Deus à sua aliança com os homens. Ainda que estes O abandonem, Ele não os abandonará.

ORAÇÃO

(Colecta, Missa do dia)

Deus, Criador e Redentor do género humano, que no seio da bem-aventurada Virgem Maria quisestes realizar o grande mistério da Encarnação do Verbo, ouvi a nossa oração e concedei que o Vosso Filho Unigénito, feito homem como nós, nos torne participantes da Sua.

Pe. Abílio Nunes, SDB