08 13 Mt 19, 13-15 Sábado «Deixai que as crianças se aproximem de Mim: dos que são como elas é o reino dos Céus»

 

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, apresentaram umas crianças a Jesus, para que lhes impusesse as mãos e orasse sobre elas. Mas os discípulos afastavam-nas. Então Jesus disse: «Deixai que as crianças se aproximem de Mim; não as estorveis. Dos que são como elas é o reino dos Céus». A seguir, impôs as mãos sobre as crianças e partiu dali.

REFLEXÃO

A doçura, a simplicidade, o sorriso constante, a paciência, a alegria, a jovialidade, a espontaneidade  do Mestre da Galileia  atraia todas as crianças.. Em todos os lugares por onde Jesus passava, multidões vinham ouvi-lo, e as crianças vinham espontaneamente para que Ele impusesse suas mãos e orasse por elas. E Jesus se deleitava com isso. Jesus sempre ensinou pelo exemplo e pelas palavras. Se Ele dizia que para entrar no Reino dos Céus, deveríamos ser como crianças, então Ele próprio se fazia criança, principalmente quando estava entre crianças.

 

 

Ele deu tanta importância às crianças, a ponto de dizer que o Reino de Deus é delas, e para quem se faz como elas? A criança  é espontânea; Não vê malícia em nada

Infelizmente os adultos  impedem as crianças de  irem até Jesus, quando não as levamos à missa, quando não as matriculamos na catequese, quando não lhes damos bons exemplos de cristãos etc

No Evangelho de hoje, a criança é o símbolo do ser fraco, sem pretensões sociais: é simples, não tem poder nem ambições. Principalmente na sociedade do tempo de Jesus, a criança não era valorizada, não tinha nenhuma significação social. A criança é, portanto, o símbolo do pobre marginalizado, que está vazio de si mesmo, pronto para receber o Reino de Jesus.

 

ORAÇÃO

Pai, seja a simplicidade e a pureza de coração das crianças um exemplo no qual  nos devemos inspirar  para sermos fieis  a vós  e consequentemente merecer o Reino do Céu.