1121 Domingo XXXIV do tempo Comum Dia de Cristo Rei

Leitura (Daniel 7,13-14)

Leitura da profecia de Daniel.

7 13 “Olhando sempre a visão noturna, vi um ser, semelhante ao filho do homem, vir sobre as nuvens do céu: dirigiu-se para o lado do ancião, diante de quem foi conduzido.

14 A ele foram dados império, glória e realeza, e todos os povos, todas as nações e os povos de todas as línguas serviram-no. Seu domínio será eterno; nunca cessará e o seu reino jamais será destruído”.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 92/93

Deus é rei e vestiu-se de majestade, glória ao Senhor!


Deus é rei e vestiu-se  de majestade,
revestiu-se de poder e de esplendor!
Vós firmastes o universo inabalável,

vós firmastes vosso trono desde a origem,
desde sempre, ó Senhor, vós existis!

Verdadeiros são os vossos testemunhos,

refulge a santidade em vossa casa

pelos séculos dos séculos, Senhor!

Leitura (Apocalipse 1,5-8)

Leitura do livro do Apocalipse.

1 5 Jesus Cristo, testemunha fiel, primogênito dentre os mortos e soberano dos reis da terra. Àquele que nos ama, que nos lavou de nossos pecados no seu sangue

6 e que fez de nós um reino de sacerdotes para Deus e seu Pai, glória e poder pelos séculos dos séculos! Amém.

7 Ei-lo que vem com as nuvens. Todos os olhos o verão, mesmo aqueles que o traspassaram. Por sua causa, hão de lamentar-se todas as raças da terra. Sim. Amém.

8 “Eu sou o Alfa e o Ômega”, diz o Senhor Deus, “aquele que é, que era e que vem, o Dominador”.

Palavra do Senhor.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.

Naquele tempo: 18 33 Pilatos entrou no pretório, chamou Jesus e perguntou-lhe: “És tu o rei dos judeus?”

34 Jesus respondeu: “Dizes isso por ti mesmo, ou foram outros que to disseram de mim?”

35 Disse Pilatos: “Acaso sou eu judeu? A tua nação e os sumos sacerdotes entregaram-te a mim. Que fizeste?”

36 Respondeu Jesus: “O meu Reino não é deste mundo. Se o meu Reino fosse deste mundo, os meus súditos certamente teriam pelejado para que eu não fosse entregue aos judeus. Mas o meu Reino não é deste mundo”.

37 Perguntou-lhe então Pilatos: “És, portanto, rei?” Respondeu Jesus: “Sim, eu sou rei. É para dar testemunho da verdade que nasci e vim ao mundo. Todo o que é da verdade ouve a minha voz”.

Palavra da Salvação.

Preparar a Reflexão
Para crescer na intimidade com a sua Palavra

(Escrever numa folha a reflexão) Leitura; Meditação; Oração; Contemplação


Dia de Cristo Rei

Lectio divina:

1 – Leitura

O que fala o texto? É necessário está atento aos detalhes: o ambiente, o desenrolar dos acontecimentos, os personagens do texto, quais são os diálogos, a reação das pessoas; procurando perceber os seus sentimentos, as questões mais interessantes, as palavras e trechos que chamam mais atenção. Esse passo é o que exige maior esforço da nossa parte.

2 – Meditação

O que diz o texto de forma pessoal para mim? Este é o momento de se colocar diante da Palavra. É hora de “ruminar”, saborear a Palavra de Deus. Na meditação vamos questionando, confrontando a passagem com a nossa vida, por meio do Espírito Santo.

3 – Oração

O que o texto me faz responder ao Senhor? A oração nasce como fruto da meditação. Os sentimentos nos levam a dar uma resposta a Deus. Através do Espírito Santo, nos é suscitado o louvor, a súplica, a oração penitencial, a oferta.

4 – Contemplação

O que a Palavra faz em mim? É o próprio Deus que age em nossas vidas. É permitir a ação de Deus que recebe a nossa oração e nos leva ao Seu coração. Na contemplação nós somos impelidos a ser como Cristo.

Que o próprio Deus nos conceda a graça de a cada novo dia crescermos na intimidade com a Sua palavra.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                         
Preparar a Reflexão

Tomar consciência da realeza de Jesus concretizada   de acordo com uma lógica própria, a lógica de Deus.(Ler o Evangelho) 

1ª Leitura (Daniel 7,13-14)

Deus vai intervir no mundo: elimina  a crueza, a ambição, a violência, a opressão (nos reinos humanos).
O “filho de homem”  devolve à história a sua dimensão de “humanidade”
Os  homens (que aceitarem)  são  livres e vivem  na paz e na tranquilidade.

 O  “filho de homem” é Cristo vitorioso um anúncio da realeza de Jesus.


Na segunda leitura, (Apocalipse 1,5-8)

 Jesus é  o princípio e o fim de todas as coisas, o “príncipe dos reis da terra”, Aquele que há-de vir “por entre as nuvens” cheio de poder, de glória e de majestade para instaurar um reino definitivo de felicidade, de vida e de paz.

O Evangelho  Jesus assume  a sua condição de rei diante de Pilatos. A realeza de Jesus não assenta sobre  esquemas de ambição, de poder, de autoridade, de violênciaA missão “real” de Jesus é dar “testemunho da verdade”; e concretiza-se no amor, no serviço, no perdão, na partilha, no dom da vida.