12 07   Mt 7, 21 . 24-27  Quinta Só quem faz a vontade de Deus tem acesso ao Reino de Deus

PALAVRA DE DEUS: MATEUS 7,21.24-27 - OS VERDADEIROS DISCÍPULOS : REFLEXÃO  DE ANINHA

EVANGELHO Mt 7, 21.24-27
«Aquele que faz a vontade de meu Pai entrará no reino dos Céus»


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Nem todo aquele que Me diz ‘Senhor, Senhor’ entrará no reino dos Céus, mas só aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos Céus. Todo aquele que ouve as minhas palavras e as põe em prática é como o homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as torrentes e sopraram os ventos contra aquela casa; mas ela não caiu, porque estava fundada sobre a rocha. Mas todo aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é como o homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, vieram as torrentes e sopraram os ventos contra aquela casa; ela desmoronou-se e foi grande a sua ruína».


Palavra da salvação.

REFLEXÃO


Jesus adverte-nos hoje : «Nem todo aquele que Me diz “Senhor, Senhor” entrará no Reino do Céu; só entrará aquele que põe em prática a vontade de meu Pai que está no Céu.» 

Para tornar esta asserção compreensível apresenta-nos a Parábola de dois personagens: o primeiro, sábio, constrói a sua casa sobre a rocha; o segundo, insensato, edifica-a sobre a areia. A obra de ambos é posta à prova pela chuva, pelas torrentes que transbordam, pelos ventos impetuosos. Mas só a casa edificada sobre a rocha resiste ao ímpeto das águas e das tempestades. 

A vida de cada homem pode comparar-se a essa construção. Só quem projecta a sua vida com perspicácia, desde os alicerces, manterá estabilidade diante de Deus. É decisivo, neste sentido, não se limitar a escutar as palavras de Jesus, mas é necessário dar-lhe um seguimento concreto. Quem se limita a uma simples escuta, coloca-se noutro alicerce. Jesus adverte, porém, que qualquer outro alicerce é areia e não oferece apoio duradouro. Uma vida fundada na areia está destinada a ruir. 

Confiar é crer em alguém, sem nenhuma outra garantia que não seja a sua palavra, uma palavra que porventura não é óbvia, nem se pode analisar, mas é a sua.
O pecado é a opção de não confiar em Deus, é julgar poder gerir a sua vida e alcançar a felicidade fora ou contra o seu projeto, é escolher construir sozinho o próprio destino.
Esta decisão ofende a Deus, porque menospreza o Seu amor; equivale a ver nas Suas palavras paternas não indicações para o bem, mas obstáculos, e Ele mesmo um concorrente ciumento da nossa felicidade.

ORAÇÃO
Deus Todo-poderoso e eterno, cuja providência não se engana em seus decretos, humildemente Vos suplicamos: afastai de nós todos os males e concedei-nos todos os bens.