12 04  Mt 8, 5-11: Segunda  “Do oriente e do Ocidente, muitos virão sentar-se à mesa

Evangelho (Mateus 8: 5-11)... - Paróquia Santo Antônio Jaú | Facebook

EVANGELHO Mt 8, 5-11

MENSAGEM DA RÁDIO MARIA (Clique em baixo, escute e envie-nos a sua mensagem)


Naquele tempo, ao entrar Jesus em Cafarnaum, aproximou-se d’Ele um centurião, que Lhe suplicou, dizendo: «Senhor, o meu servo jaz em casa paralítico e sofre horrivelmente». Disse-lhe Jesus: «Eu irei curá-lo». Mas o centurião respondeu-Lhe: «Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa; mas diz uma só palavra e o meu servo ficará curado. Porque eu, que não passo dum subalterno, tenho soldados sob as minhas ordens: digo a um ‘Vai’ e ele vai; a outro ‘Vem’ e ele vem; e ao meu servo ‘Faz isto’ e ele faz». Ao ouvi-lo, Jesus ficou admirado e disse àqueles que O seguiam: «Em verdade vos digo: Não encontrei ninguém em Israel com tão grande fé. Por isso vos digo: Do Oriente e do Ocidente virão muitos sentar-se à mesa, com Abraão, Isaac e Jacob, no reino dos Céus».
Palavra da salvação.
************************************************************************************************************************************************************************************


«Do Oriente e do Ocidente virão muitos para o reino dos Céus»


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Mensagem da Rádio Maria – Clique para ouvir e envie-nos a sua partilha

REFLEXÃO 

Desde o primeiro dia ferial do Advento fica sublinhada a ideia do universalismo do reino de Deus; ele vem para todos os homens. A primeira vinda do Filho de Deus foi resposta às promessas de Deus a Abraão e à sua descendência, o povo de Israel, embora se destinasse já a todos os homens. A última vinda, que o Advento também prepara, fará sentar à mesa do reino de Deus, com Abraão e os seus descendentes, homens vindos de todos os povos, desde que animados da fé do centurião, que era de origem pagã. Aprofundemos a mensagem de Mt 8, 5-11.

O Evangelho de hoje revela nos  a extraordinária fé do centurião, um homem de origem pagã que reconhece o poder de cura de Jesus. Sua humildade e confiança são exemplares, pois ele reconhece sua própria indignidade, mas acredita na autoridade de Jesus para realizar o milagre à distância.

Neste Advento, somos chamados a refletir sobre a universalidade do reino de Deus. A promessa feita a Abraão estende  a todos os povos, do Oriente ao Ocidente. Jesus destaca a fé notável do centurião, elogiando-a como uma fé que falta em muitos em Israel.

Que possamos nos inspirar na fé desse centurião, reconhecendo a autoridade de Jesus em nossas vidas. Que a humildade e a confiança permeiem nossas orações, sabendo que, assim como o centurião confiou na palavra de Jesus para a cura de seu servo, também podemos confiar na orientação e no poder de Cristo em nossas próprias situações.

Que, ao nos prepararmos para a última vinda de Cristo, possamos acolher pessoas de todas as nações à mesa do reino dos Céus, como prometido por Jesus. Que a universalidade da salvação seja uma realidade em nossos corações e que, com a fé do centurião, possamos nos humilhar diante de Cristo, confiando em Sua palavra redentora.

Que esta época de Advento nos desperte para a grandeza da fé, unindo-nos na esperança da vinda do Salvador. Amém.

ORAÇÃO 

Despertai Senhor nos vossos fieis a vontade firme de se prepararem pela prática das boas obras  para irem ao encontro de Cristo, de modo que chamados uma dia à sua direita mereçam alcançar o Reino dos Céus